fbpx

Dedetização em condomínios: por que é importante e como fazer?

Dedetização em condomínios: por que é importante e como fazer?

A dedetização em condomínios é de extrema importância e deve fazer parte do calendário e do orçamento de manutenção do empreendimento. Os prédios, em geral, contribuem para a proliferação de pragas urbanas, que representam um grave risco à saúde dos moradores e dos funcionários do local.

Cabe ao síndico tomar medidas para afastar esse perigo e promover um ambiente saudável, confortável e que ofereça boa qualidade de vida aos condôminos. Sabendo da importância do assunto, nós preparamos este post para que você entenda quando a dedetização deve ser feita e os principais cuidados a serem tomados. Confira!

Qual a importância da dedetização em condomínios?

As principais pragas urbanas são baratas, cupins, escorpiões, traças, aranhas e morcegos. Algumas são vetores de enfermidades graves, que podem até levar à morte.

Outras podem trazer danos severos à estrutura do imóvel, como é o caso dos cupins, que danificam madeira, e os ratos, que tendem a roer fiações, cabos e, inclusive, concreto, gerando prejuízo ao condomínio. Assim, é essencial fazer a dedetização para evitar a transmissão de doenças, o incômodo para os moradores e a deterioração do patrimônio.

Quando deve ser feita?

Conforme mencionamos, a dedetização deve fazer parte do calendário de manutenção do condomínio. Desse modo, precisa ser feita regularmente. Em geral, o serviço é realizado a cada seis meses, mas essa perspectiva não é fixa. O ideal é que o síndico consulte o Regimento Interno ou a Convenção de Condomínio para verificar se há alguma norma com relação à periodicidade.

Além disso, a frequência também pode variar de acordo com o método e o produto utilizado. Então, o recomendado é consultar a empresa especializada e solicitar mais detalhes sobre o procedimento. No entanto, caso seja observado o aumento do número de pragas antes de chegar o período da próxima aplicação, o síndico deve tomar as providências o mais breve possível para evitar uma infestação.

Quais cuidados devem ser tomados?

O gestor do condomínio precisa tomar alguns cuidados antes de cada dedetização para evitar problemas com os condôminos. A seguir, conheça as principais medidas:

  • contrate uma empresa especializada: a prestadora de serviços deve apresentar licença de funcionamento da Vigilância Sanitária, cópia do contrato social e do CNPJ, além dos documentos do responsável técnico;
  • confirme o método utilizado: solicite à dedetizadora todos os detalhes do serviço, principalmente as precauções a serem tomadas durante e após o procedimento;
  • solicite a limpeza antes da dedetização: ao contrário do que muitos pensam, a limpeza predial deve ser feita antes da dedetização para deixar o local pronto para a aplicação dos produtos químicos;
  • comunique os moradores: os condôminos devem ser previamente avisados para que possam se preparar. Afinal, alguns métodos exigem o isolamento das áreas, principalmente de idosos, crianças e animais, que são mais sensíveis a determinadas substâncias.

Enfim, a dedetização em condomínios é uma tarefa indispensável para a manutenção do local, bem como para garantir um ambiente seguro e o bem-estar dos moradores e funcionários. O síndico tem o dever de seguir rigorosamente as medidas preventivas, pois se uma infestação causar danos a algum condômino, poderá ser responsabilizado judicialmente.

Agora que você entendeu a importância da dedetização em condomínios, compartilhe este post nas redes sociais. Assim, mais pessoas saberão sobre o assunto!

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *